Pra Você

Hipertensão

Rotina diária pode influenciar na pressão arterial

Alguns hábitos podem mudar para melhor – ou pior – a saúde do corpo, principalmente ao falar de hipertensão.

Subir e descer escadas ao invés de pegar o elevador, diminuir a quantidade de sal na comida, controlar o estresse. Essas são algumas das atitudes que podem trazer uma melhor qualidade de vida para hipertensos ou para quem quer se prevenir da pressão alta.

De acordo com a Dra. Frida Plavnik, nefrologista e diretora científica da Sociedade Brasileira de Hipertensão, os principais fatores que levam à hipertensão são: hereditariedade; idade avançada; excesso de peso; obesidade; sedentarismo; má alimentação; consumo de sal em excesso; bebidas alcoólicas; e tabagismo.

grande

Sedentarismo e sobrepeso

O sobrepeso, em especial, representa um fator de risco para doenças crônicas – que correspondem a 72% dos óbitos no Brasil, segundo levantamento realizado pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, uma pesquisa do IBGE aponta que 46% da população com 18 anos ou mais sofre com o sedentarismo, o que agrava o quadro de hipertensos no País.

Alimentação

A má alimentação é um dos fatores de risco associados ao desenvolvimento da hipertensão arterial. O pouco consumo de frutas e verduras e aumento de ingestão de fast-foods; de alimentos ricos em açúcares; derivados de leite na forma integral, com gorduras; carnes vermelhas com gordura aparente e vísceras; temperos prontos; alimentos industrializados que vêm em latas ou vidros; alimentos processados e industrializados, como embutidos, conservas, defumados e charque, são alguns exemplos.

infografico-site

Mude os hábitos

Para evitar a hipertensão, é preciso tomar medidas gerais de reeducação, conhecidas como modificações no estilo de vida. São elas:

  • Medir a pressão arterial regularmente.
  • Ter uma alimentação saudável.
  • Preferir alimentos cozidos, assados, grelhados ou refogados; temperos naturais, como limão, ervas, alho, cebola, salsa e cebolinha; frutas; verduras; legumes; e produtos lácteos desnatados.
  • Praticar atividade física pelo menos 5 dias por semana. Fazer caminhadas, subir escadas ao invés de usar o elevador, andar de bicicleta, nadar, dançar.
  • Manter um peso saudável. Também é importante avaliar a medida da circunferência abdominal (cintura), que no homem não deve ultrapassar 102 cm e, na mulher, 88 cm.
  • Diminuir a quantidade de sal na comida. Usar no máximo 1 colher de chá para toda a alimentação diária. Não utilizar saleiro à mesa e não acrescentar sal no alimento depois de pronto.
  • Diminuir o consumo de bebidas alcoólicas.
  • Não fumar. Depois da hipertensão, o fumo é o principal fator de risco de doenças cardiovasculares.
  • Controlar o estresse (nervosismo).